5 principais características que um gestor de sucesso deve ter

5 principais características que um gestor de sucesso deve ter

Quando pensamos em uma empresa, costumamos focar nossa atenção para o produto final que ela oferece. Mas o capital humano também é muito importante, pois sem os colaboradores não existe produção.

No entanto, como cada indivíduo tem uma personalidade e um objetivo, integrar diferentes pessoas em uma equipe é um desafio e tanto. Sabendo disso, este artigo trará algumas dicas para você saber lidar com os membros da sua equipe e tornar-se um gestor de sucesso. Acompanhe!

1- Saber ouvir

Conflitos no trabalho em equipe podem começar pelos motivos mais simples, como não chegar a um acordo sobre determinada tarefa. As pessoas gostam de participar das decisões que envolvem suas atividades, mas, se todas as sugestões forem acatadas, a empresa não alcançará um padrão de trabalho.

Por isso, um gestor de sucesso sabe ouvir as diferentes opiniões. Afinal, ouvir o que os colaboradores têm a dizer faz com que eles se sintam valorizados. Nesse cenário, ele consegue coletar as informações necessárias para, quando a decisão final for tomada, conseguir comunicar com eficiência a razão que levou a empresa a tomar medidas para padronizar os processos.

2- Liderar com excelência

Um gestor é como um regente de uma orquestra: ele tem uma visão privilegiada do ambiente e, por isso, consegue ver o que outras pessoas não enxergam.

Leia também:  A importância da liquidez em startups de sucesso

Mas os gestores que se colocam de maneira autoritária não aproveitam essa oportunidade para tornar a equipe mais produtiva. Sua autoridade está baseada em uma questão hierárquica e não de confiança. É preciso muita atenção a esse aspecto, pois a equipe deve ter o gestor como um membro do grupo e não como um superior a ser temido.

3- Cumprir as regras internas

Como um gestor poderá cobrar dos outros funcionários uma atitude que ele mesmo não tem?

A equipe tende a perder o respeito por uma liderança que usa o cargo para tirar vantagens na empresa, como sair mais cedo, por exemplo.

4- Não se deixar levar por “amizades”

Se um membro da equipe descumpriu um compromisso interno, ele deve arcar com as consequências. De modo algum alguém deve ser poupado do ônus de sua falha apenas por ser “amigo do chefe”.

O respeito às regras da empresa é fundamental para o bom andamento das tarefas. Uma vez que a equipe percebe que essas regras só servem para alguns, ou que as consequências não são aplicadas, o comportamento dos funcionários pode ser alterado negativamente, afetando a produtividade.

5- Ser motivado

Em alguns momentos a equipe pode apresentar queda na produtividade, devido à desmotivação com as tarefas realizadas. Nesses casos, o gestor deve mostrar aos colaboradores como o que eles fazem é importante para o resultado a ser alcançado. Programas de incentivo também são ótimas ferramentas para manter o ritmo de trabalho.

Leia também:  O que é fluxo de caixa?

Por outro lado, se o gestor estiver desmotivado, como ele convencerá a equipe da importância do trabalho? Por isso, é bom lembrar-se de que o gestor é o principal elemento motivacional de uma equipe.

Gostou do artigo? Que tal compartilhá-lo nas redes sociais e ajudar outros empreendedores?

Deixe uma resposta